rogeriomarquescosta-versoseprosa
Só quem ama, vive o verdadeiro amor.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
DIVERSAS TROVAS ....
Encontradas, no registro da Delegacia da União Brasileira dos Trovadores, em Itaocara/RJ, nos idos do ano de 2006, as belíssimas trovas premiadas no primeiro certame literário aqui realizado. Vale a pena conferir!
RESULTADO DO 1º CONCURSO DE TROVAS ITAOCARA – 2006



TROVAS VENCEDORAS:

Itaocara ... a Natureza,
em tons de verde e de azul,
reflete a paz e a beleza,
no Paraíba do Sul ....

(Maria Lua - Nova Friburgo – RJ)


Os rios correm pro mar;
a águia busca o seu ninho ...
Eu corro para o meu lar,
Em busca do teu carinho! ...

(Pedro Viana Filho – Volta Redonda-RJ)


Vendo a natureza em festa,
o mais sério dos ateus
não reage, nem protesta:
Em silêncio adora Deus!

(Selma Patti Spnelli –  São Paulo – SP)


Canta toda a Natureza,
e cantando a vida inova,
porém não canta a tristeza
que canto na minha trova.

(Nazareno Tourinho – Belém – PA)

Ao viver o desafio
de fazer você me amar,
sou teimosia de rio
na eterna busca do mar ...
(Domitilla Borges Beltrane – São Paulo – SP)



MENÇÕES HONROSAS:

A lama seca rachada
lembra as malhas de uma rede,
na paisagem desolada,
de um rio morto, de sede !

(Campos Sales – São Paulo – SP)


Mares, montanhas e rios
- obra-prima, a Natureza!
São humanos desafios
preservar tanta beleza!

(Gilson Rangel Rolim – Niterói – RJ)


Olhando o rio que passa,
louvando a mãe-natureza,
agradeço a Deus a graça
de criar tanta grandeza ! ....

(Hermoclydes S. Franco – Nova Friburgo – RJ)


A natureza agredida
não se defende e nem xinga,
mas no decorrer da vida,
cedo ou tarde, ela se vinga.

(Amilton Maciel Monteiro – São José dos Campos – SP)

Vejo Itaocara defronte
e sinto, no amor que exerço,
que um rio não volta à fonte ...
mas eu voltei ao meu berço !

(Edmar Japiassu Maia – Rio de Janeiro – RJ)








MENÇÕES ESPECIAIS:

A natureza desaba;
é raio ... é vento ... é fumaça ....
- Mas, feito amor, quando acaba,
deixa seus rastros ... e passa !

(Héron Patrício – São Paulo – SP)

Bem ou mal, a Natureza
resiste a tanto desmando ...
Mas é tamanha a vileza,
que eu me pergunto: até quando?

(João Freire Filho – São Paulo – SP)


Nadar já foi travessura,
No rio, que era uma festa,
Mas que agora é tarja escura
sobre o peito  da floresta.

(Vanda Fagundes Queroz – Curitiba – PR)


Aquecimento global,
intensa devastação,
a natureza, afinal,
cobra juro e correção.

(Hélio Pedro Souza – Natal – RN)

Dos reinos da natureza,
podemos usufruir,
porém, Deus quer, com certeza,
que saibamos repartir!

(Lucília A T Decarli – Bandeirantes – PR)

Eu tenho inveja dos rios
que em seu leito caminhar,
sabem que, após os desvios,
irão abraçar-se ao mar.

(Amália Max – Ponta Grossa – PR)

Vivo no meio  das flores,
meu mundo é uma beleza,
sou harmonia das cores.
Eu me chamo Natureza.

(Argemira Fernandes Marcondes – Taubaté – SP)


No rio, que é minha vida,
quero os meus dias risonhos;
que corra, bem destemida,
a canoa dos meus sonhos!

(José Antônio de Freitas – Pitangui – MG)


Se matar mãe é pecado,
crime de maior grandeza,
também deve ser julgado
quem mata a mãe ... Natureza!

(Edna Valente Ferracini – São Paulo – SP)


Depois que chove na mata,
a lua, de luz acesa;
pinta as folhas cor de prata
com tinta da Natureza.

(Ademar Macedo – Natal - RN)



Comissão Julgadora: membros da Academia Divinopolitana de Letras, sob a presidência do Professor e Dr. Mercemiro Oliveira Silva – Divinópolis – MG.

Organizado pelo Delegado da UBT, em Itaocara – RJ, Rogério Marques Sequeira Costa
ROGERIO MARQUES SEQUEIRA COSTA e CONCURSO DE TROVAS U B T
Enviado por ROGERIO MARQUES SEQUEIRA COSTA em 27/06/2020
Alterado em 28/06/2020
Comentários